quinta-feira, 28 de julho de 2011

• La crêperie bretonne

A próxima moda gastronómica a nível da nossa querida aldeia global, na minha opinião e desejo profundo, deveria ser o típico food & beverage da Bretanha francesa, ou Breizh.

Foi no dia 31 de Outubro de 1998 a última vez que jantei a iguaria acima mostrada na foto. Num restaurant-crêperie de Brest, a cidade-porto por excelência da moderna marinha de guerra gaulesa e capital do départment de Finistère

Um crêpe au blé noir, recheado de queijo Emmental ralado, lascas de presunto de bacorinhos bretões e com um ovo a encimar esse divino recheio. Teté esse que fica cozinhado como que tipo estrelado dentro do crêpe, que é fechado à laia de envelope dos correios. A famosa galette bretonne, de sarrasin - o blé noir é entre nós justamente denominado de farinha de trigo sarraceno ou mouro -  ou complète.

Algo tão simples, mas com um sabor por demais. E para regar a goela, nada melhor p'ra mim do que a boa da cidre doux de Bretagne. E antes do repasto, como aperitivo um Kir breton.

Além dos afamados crêpes, o acervo gastronómico e cultural de Breizh ainda conta com uma curiosidade interessante p'ra nós, tugas. É que... o prato nacional bretão, o kig ha farz, é muito semelhante ao... cozido á portuguesa, do qual sou nada fã, por acaso.

No jardim à beira-mar plantado, se quisermos degustar estas belas especialidades, temos - ou tinhamos, não sei ao certo... - uma crêperie bretonne em Armação de Pêra, essa Massamá algarvia. 

Ou então rumamos a Vigo, a terras dos celtas da Galiza, bem perto da fronteira norte, e frequentamos um restaurante de uma cadeia que roça um conceito yankee de fast food franchise, denominada - p'ra não variar... - Crêperie Bretonne Annaíck

Um bocadinho adulterado o ambiente, com a história de meterem um autocarro antigo e carrocerias de Fiat 600 dentro do restaurante, mas enfim... experimentai, se vos aprouver.

10 comentários:

É comigo??? disse...

Por acaso já provou "Pão de queijo" mineiro???É uma delícia brasileira que geralmente se acompanha com café.Muito boa pedida!
Pra ser sincero te invejo um pouco por morar na Europa,onde as fronteiras são internacionais e se tem oportunidade se se conhecer outros países mais facilmente,aqui no Brasil,por sua grande dimensão,as fronteiras que eu alcanço são as estaduais!Seu blog me dá vontade de viajar!Abração,e obrigado por seguir meu humilde blog,retribuo com satisfação!!!

Giuseppe Pietrini disse...

Psiu! É contigo, sim, Anderson, meu chapa...

Pão de queijo é uma iguaria que não me é desconhecida, cara. Tem aqui em Lisboa uma cadeia de fast food franchise do Brasil, que se chama justamente Casa do Pão de Queijo... Se é com queijo de Minas ou com Catupiri que eles recheiam os pãezinhos, isso agora eu já não domino...

Se tu gosta de viajar e de comer bem, sugiro-te aqui uma peregrinação a Viena de Áustria, a Meca de quem gosta de panados e de dançar valsas. Nessa bela cidade pode-se engolir - é o termo!... - uma iguaria denominada Wiener Schnitzel, que se não fôr o melhor panado de vitela do mundo, deve ser todavia o maior. Confere o tamanho da peça clicando aqui.

Eu também te invejo, amizade... porque tu vive no Novo Mundo, onde eu gostaria de saborear a vida. Concretamente, no Rio Grande do Sul... de que estado vc é?...

OceanoAzul.Sonhos disse...

Bem, fiquei maravilhada com todas estas iguarias. A sugestão em Viena de Austria interessa-me a curto prazo:) por aquilo que vi dá para a familia inteira!!

Um abraço
oa.s

Giuseppe Pietrini disse...

Cara OceanoAzul.Sonhos, adoro vê-la espraiar-se por aqui... e depois, é uma honra tê-la, poetisa e divina, convivendo connosco, simples mortais, falando junto a nós dos nossos temas comezinhos... é caso p'ra dizer, comezinhos, mesmo. Mais terra-a-terra. Não tanto ao mar.

Prometa-nos que volta sempre, pf...
Beijim ;-) Giuseppe

Elisabete disse...

Crepes!!!! Já estou com água na boca. A Bretagne fica juntinho a Nantes, minha terra natal. Umas boas férias!

Giuseppe Pietrini disse...

Vraiment, Elisabete?...Vous êtes nantaise?... Alors, vous savez que Nantes, historiquement, a êté la capitale de la Bretagne. Selon ce qu'on dit souvent... Ce que fait de vous une petite bretonne!...

On devrait dinner ensemble á la crêperie du coin, un de ces soirs, Elisabete... C'est une invitation, ça.

J'ai pas eu de vacances cet année encore... et je m'en doute que je pourrai les tenir même. Mais néanmoins, merci...

Elisabete disse...

Quelles bonnes connaissances de l'Histoire et de la langue française! J'en suis bouche bée!!

Giuseppe Pietrini disse...

Elisabete, ce n'est pas impunément que nous remplissons la poitrine à l'air marin qu'on peut respirer entre Saint-Malo et Brest. On devient passioné de ce ravissant morceau de l'héxagone, la Bretagne. Ou mieux dit, Breizh.

Kenavo.

F1 Bazar disse...

Bonjour Pessoal,

Sou de Porto Alegre e conheco bem as delicias acima, gallete humm, crepe ahuuuu.

Por gentileza entrem contato potenciais fornecedores, clientes, socios e investidores - felipe.inova@gmail.com

Obrigado

Giuseppe Pietrini disse...

Tá bom, F1 Bazar...

Vc já chamou a nossa atenção. Volte sempre, viu?...

Abraço! ;-)
Giuseppe
my facebook